No âmago da Nova Geração

Segundo encontro de jovens lideranças da Canaoeste tenta estimular o propósito de cada participante

26/04/2019 08:00

No final do mês de março aconteceu, no auditório da Canaoeste, em Sertãozinho, a segunda reunião do programa de formação de jovens lideranças da associação. O foco principal do encontro foi a participação da coaching e psicóloga, Thaisa Borin.

A especialista iniciou sua apresentação traduzindo o conceito de liderança, e a primeira lição é que liderar não é gritar e sim ser admirado. “A coluna vertebral de um líder é a confiança”, disse Thaisa.

Para ilustrar esse conceito, ela exemplificou de uma maneira bem simples: “Imagine quando você recebe uma ordem fácil de uma pessoa que não gosta, será difícil concluí-la. Agora, quando recebe uma missão complicada de alguém que admira, o seu esforço para executá-la será muito maior”, explicou.

Diante disso, ela colocou em tópicos alguns dos valores essenciais para uma pessoa ser admirável: simplicidade (não julgar os outros), respeito (ser educado), honestidade (ter caráter), dedicação (fazer sempre o melhor) e ganha-ganha (pensar no ganho coletivo, tanto da equipe como da empresa).

Outro ponto abordado foi o respeito à hierarquia, fator de grande importância, principalmente no processo de sucessão que os participantes do encontro estão vivendo ou irão viver. Perante isso, Thaisa levou os presentes a concluírem que todos os que vieram antes merecem respeito, mesmo que tenham atitudes contrárias, pois o oposto disso gera desarmonia e insucesso.

Ela também citou a questão do poder, especialmente quando o ego sobe à cabeça do líder e este passa a humilhar, agredir e inferiorizar os membros de sua equipe. “Um bom líder precisa ter sempre a ética e a capacidade de identificar o talento específico de cada ser humano como princípios norteadores de sua gestão”, esclareceu.

Thaisa finalizou explicando o conceito de formação de competência, baseado num tripé onde o primeiro é o conhecimento ou saber (conhecimentos técnicos específicos, escolaridade, cursos, especializações), o segundo são as habilidades ou saber fazer (experiência prática, domínio nos conhecimentos técnicos, ou seja, ter praticado o conhecimento) e o terceiro são as atitudes ou querer fazer (ter comportamentos compatíveis para atingir a eficácia em relação aos conhecimentos e habilidades adquiridos ou a serem adquiridos).

Logo após a apresentação, foi realizada uma dinâmica onde cada jovem colocou, em um quadro com quatro divisões (administrativo/financeiro, tecnologia e inovação, campo agronômico/técnico e política e relacionamentos), as temáticas que mais lhes interessava.

Diante da escolha de cada participante, serão trabalhadas, nos encontros realizados durante o ano, as questões de liderança relacionadas às afinidades de cada um. Esse trabalho terá a consultoria da coaching Thaisa e visa estimular o propósito de cada jovem em sua caminhada rumo à liderança.

Deixe seu comentário
Comentários
Marcio H. Pereira, enviado em 08/04/2019

Muito bom o evento. Parabens ao pessoal envolvido.

Waldemir Aparicio Caputo, enviado em 05/04/2019

muito bom