Etanol alavanca consumo de combustíveis no 1º semestre de 2019

12/08/2019 09:45

Em dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) indicam um recorde histórico de consumo de etanol hidratado no Brasil no primeiro semestre de 2019. O volume registrado de 10,76 bilhões de litros representa um forte aumento de 33,02% em relação ao mesmo período de 2018.

Esse cenário positivo ao biocombustível reflete a alta competitividade do hidratado frente a gasolina durante todos os primeiros seis meses do ano, com inclusive ampliação da viabilidade nas localidades onde a relação de preços entre os combustíveis não era favorável historicamente. Com efeito, o etanol hidratado apresentou a maior média mensal de consumo de toda série histórica, com 1,8 bilhão de litros consumidos em todo País a cada 30 dias.

O resultado se torna ainda mais relevante nos principais estados consumidores, onde a presença do renovável (hidratado e anidro) na matriz de combustíveis brasileira utilizado pela frota de veículos de passeio e de carga leve (Ciclo Otto – em gasolina equivalente) é superior a 50% do combustível consumido, sendo que em Goiás, Mato Grosso e São Paulo a parcela supera os 65%. No Brasil, o indicador aponta 48,1%, a maior desde 2009.

Por sua vez, no mesmo período, o volume de gasolina C demandado caiu 6,36%, passando de 19,74 bilhões de litros apontados em 2018 para 18,49 bilhões de litros em 2019.

Logo, no período, o volume combustível consumido pela frota de veículos leves no Brasil, ciclo Otto, indicou avanço de 2,42% no período, totalizando 26,02 bilhões de litros. Contudo, mesmo considerando um ajuste no volume demandado em 2018 por conta da greve dos caminhoneiros que impactou severamente a dinâmica da economia por quase duas semanas, seria observado um crescimento da ordem de 1,20% no consumo de combustíveis.

Por: União da Indústria de Cana-de-Açúcar

Fonte: UNICA

Deixe seu comentário