certificacao

Programa de Boas Práticas e Certificações – A gestão da propriedade é um fator importante para quem busca boas práticas agrícolas

02/05/2022 08:00

Olá produtor, tudo bem? Novamente estamos aqui para trazer informações importantes sobre as Boas Práticas Agrícolas. Desta vez vamos falar sobre a gestão da propriedade como pilar importante para atingir a sustentabilidade. O produtor sustentável se preocupa com o meio ambiente, segue a lei, se atenta ao relacionamento com a sociedade e seus funcionários, mas também tem um negócio lucrativo.

De fato, esse pilar é tratado de formas muito diferentes pelos produtores rurais. Existem aqueles que são administradores muito dedicados e que tratam sua propriedade como uma empresa, entendem os movimentos de mercado, estão atentos às exigências e demandas de clientes, conhecem bem as atividades, motivam os funcionários, controlam seu estoque, conhecem os principais fornecedores e têm uma boa assistência jurídica, administrativa e agronômica. Também, existem aqueles que trabalham de maneira diferente, conhecem parte de seu negócio e não se aprofundam na administração da fazenda. Este último caso corre mais risco de negócio que o primeiro e por isso devemos mudar nossos hábitos para não haver riscos desnecessários.

A gestão da propriedade começa com o planejamento estratégico. Este plano deve estar baseado em metas a serem cumpridas. Para isso, o produtor deve se organizar em relação ao fluxo de caixa, controle financeiro e conhecer bem todos os seus processos. Desta forma, as metas serão viáveis e atingíveis.

Um exemplo muito didático que podemos citar seria o de identificar processos que podem ser melhorados e colocar metas para que isso ocorra em um período estipulado. O controle financeiro é aliado do produtor que deseja se sentir seguro em relação às tomadas de decisão. O fluxo de caixa é uma ferramenta para a visualização do controle financeiro e permite ao produtor planejar suas atividades e melhorar muitos processos. Sabemos que é comum recorrermos ao crédito rural, já que nossas atividades dependem da venda da safra. Ter um planejamento para que não ocorram dívidas infindáveis é essencial para se manter no negócio e um produtor sustentável tem este planejamento como missão, sua produção deve ser lucrativa, e ele raramente se descuida do controle financeiro. Claro que temos imprevistos, mas o planejamento bem realizado evita que isso ocorra corriqueiramente. Ultimamente temos percebido que o produtor organizado, e que prova de alguma forma que é sustentável, tem sido valorizado pelos bancos e agências financiadoras, tendo melhores condições de pagamento e até liberação de valores em condições especiais.

A gestão da propriedade, além do fluxo de caixa, também envolve o controle de custos. Este controle é um fator primordial que deve ser considerado pelo produtor que busca a sustentabilidade. Os custos envolvem insumos, manutenção e aquisição de máquinas, manutenção da fazenda, folha de pagamento, custo tributário, entre outros. O produtor sustentável entende cada um de seus custos e analisa a real necessidade de cada um deles, para que, após esta análise, possa entender o que pode ser reduzido ou maximizado, a fim de melhorar seus resultados financeiros.

Não podemos esquecer de ter controles sobre os contratos dos prestadores de serviço, terceiros e temporários. Trabalhar cumprindo a lei traz segurança ao produtor, ao trabalhador e evita gastos com multas. De fato, é muito importante fazer um contrato com todos os funcionários, ter controle sobre as horas trabalhadas e sobre os encargos trabalhistas. Isto, sem dúvida, deve ser levado em consideração no gerenciamento da propriedade sustentável e que leva as boas práticas agrícolas como missão.

Ufa! Acredito que agora nós te convencemos da importância da gestão da propriedade e da segurança que ela pode trazer ao produtor. Porém, nós sabemos que não é fácil realizar esta gestão sem ferramentas tecnológicas. Claro que cada produtor tem sua forma de administrar, uns gostam mais de papel, outros gostam do computador, outros misturam as ferramentas, e não tem problema nisso. O importante é utilizar uma ferramenta que seja familiar e que te ajude no controle da sua propriedade. Atualmente existem softwares e programas que são utilizados exclusivamente para gestão de negócios, e eles podem ser pagos ou gratuitos. O importante é que eles sirvam para seu método de gestão e que se encaixem nos parâmetros da sua propriedade.

Fazendas muito grandes são mais trabalhosas para administrar sem uma ferramenta mais moderna, mas não é impossível, tudo depende de como o produtor se organiza. Porém, pequenos e médios produtores podem se organizar com planilhas e anotações, mas isso não indica que não podem recorrer aos softwares.

O importante é ter em mente que a gestão da propriedade é uma melhoria contínua. Sempre estaremos mais aprimorados no futuro se começarmos a mudar nossos hábitos para melhor hoje.

Vistos os pontos que abordamos aqui até o momento, as perguntas que o produtor deve se fazer para garantir as boas práticas em gestão da propriedade:

• Eu conheço a fundo todos os meus processos de produção?
• Eu tenho lucro com minha produção?
• Eu conheço as exigências do mercado?
• Eu consigo negociar com meus fornecedores?
• Eu sei quanto posso investir na minha propriedade?
• Eu reconheço quais processos precisam de melhorias e tenho um plano para isso?
• Eu gerencio meus custos de produção e os recursos aplicáveis no meu processo?
• A ferramenta de gestão que utilizo está sendo eficiente?
• Eu me preocupo em seguir a lei e gerencio os serviços e terceiros contratados?
• Meus funcionários são contratados pelo serviço prestado e recebem salário estipulado pela lei?
• Minhas máquinas estão com a manutenção em dia?

Todos os departamentos e os serviços da Canaoeste estão disponíveis para garantir que o associado tenha as informações corretas para gerenciar sua propriedade. Se após esta autoanálise, você identifica que precisa adotar boas práticas para gerir melhor sua propriedade, procure o serviço de Boas Práticas e Certificações.

Entre em contato com a nossa especialista em Processos Agrícolas, Letícia Guindalini Melloni, através do telefone (16) 3946-3316 (Ramal 7032) ou envie um e-mail para leticiamelloni@canaoeste.com.br

Deixe seu comentário