Viveiro de mudas de cana-de-açúcar: tecnologia à disposição dos produtores

Voltar
07/01/2013

Desde 1987, a Canaoeste e a Copercana mantém um viveiro de mudas na Fazenda Santa Rita em Terra Roxa

Produzir com qualidade e aumentar a produtividade respeitando o meio ambiente é um desafio para os produtores de cana-de-açúcar. Quanto mais acesso as novas tecnologias disponíveis no mercado, melhor será o resultado na colheita. Foi pensando nisso que a Copercana e Canaoeste adquiriram, em 1983, a Fazenda Santa Rita na cidade de Terra Roxa, com 120 hectares. Lá, desde 1987, a associação e a cooperativa mantém um viveiro de mudas de cana-de-açúcar com mais de 50 cultivares - entre clones e variedades que estão disponíveis para os produtores rurais cooperados.
 
Anualmente, são produzidas 5 mil toneladas de mudas de cana e 60 mil mudas de árvores nativas, tudo para ajudar os produtores a produzirem com sustentabilidade. "No viveiro da Fazenda Santa Rita, os associados adquirem mudas com qualidade e com garantia de sanidade. O intuito é que o associado busque suas mudas na fazenda para estar formando o seu próprio viveiro, e assim, multiplique e atinja o plantio comercial", explica o gerente operacional da Canaoeste e responsável operacional pela Fazenda Santa Rita, Gustavo Nogueira e complementa: "O associado tem acesso rápido as novas variedades, tornando o seu canavial mais produtivo, com maior longevidade e livre de doenças".
 
Para manter a estrutura da Fazenda Santa Rita, a Canaoeste mantém convênio com os  Programas de Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar do Brasil: IAC (Instituto Agronômico) e Ridesa (Rede Interinstitucional de Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro) da UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. "Através dos convênios, nós recebemos as novas variedades, plantamos, tomamos todas as medidas fitossanitárias e cuidados necessários para a produção de plantas com qualidade e disponibilizamos essas novas variedades o mais rápido possível para os associados", explica Gustavo.
 
Os produtores associados da Canaoeste e da Copercana adquirem suas mudas na Fazenda Santa Rita e aproveitam para buscar informações e assistência técnica com a equipe de agrônomos. "Aqui na Fazenda Santa Rita adquirimos mudas tratadas e, além disso, recebemos assistência técnica. Os agrônomos informam a época ideal de plantio e as variedades mais adequadas para o solo da nossa propriedade. Isso ajuda muito os cooperados a melhorarem a produtividade das suas lavouras", disse o cooperado João Caetano, que há 15 anos utiliza as mudas produzidas na Fazenda.
 
Para os programas de melhoramento a parceria com a associação também é importante. Segundo o pesquisador científico do Programa Cana IAC, Mauro Alexandre Xavier, "a pesquisa tem necessidade de estabelecer uma rede de experimentação e as associações compõem essa rede de experimentação. A Canaoeste já é uma parceria antiga dos programas de melhoramento, inclusive do IAC, e isso possibilita que seja gerada as informações e também que essa informação seja socializada perante os produtores canavieiros da Canaoeste", disse Xavier.
 
Os programas de melhoramento
 
A contribuição dos programas de melhoramento da cana-de-açúcar é bastante expressiva. Todos os programas já disponibilizaram um número significativo de variedades de cana. O pesquisador Mauro Xavier, explica que nos últimos 12 anos, mais de 100 variedades foram liberadas pelos programas de melhoramento. "Essas variedades tem contribuído com o aumento de produtividade da cana no Brasil, principalmente na Região Centro-Sul. Um dado interessante é que foi comprovado que o melhoramento genético aumenta em 1,2 toneladas de produtividade por ano", disse o pesquisador.
 
"Hoje a base de rentabilidade e sustentabilidade dos produtores estão nos programas de melhoramento já que são esses programas que fazem o desenvolvimento de novos materiais. Temos dados históricos que mostram que a cada geração de novas variedades, há um aumento em torno de 3% de produtividade em relação a variedades lançadas na geração anterior. Então, quanto mais novas as variedades, maior a produtividade e maior também a rentabilidade para quem produz cana. Os materiais lançados são mais resistentes à doenças e pragas o que permite um cenário para a agricultura bem melhor", disse o líder regional de produto do CTC, Rodrigo Almeida

Recomendação de Manejo das Principais Variedades de Cana-de-Açucar
.

Recomendação de Manejo das Principais Variedades de Cana-de-Açucar

Fonte: Revista Canavieiros

Galeria de Fotos

  • Fazenda Sta Rita
  • Fábio Tonielo (Viralcool); Gustavo Nogueira e Amauri (Canaoeste); Mauro Benedini e Rodrigo Almeida (CTC); Carlos, Bruno e Hermann(Ridesa); Mauro A. Xavier (IAC)
  • Na Fazenda Santa Rita, o cooperado João Caetano, recebe atendimento do agrônomo da Canaoeste, Antônio Pagotto
  • Gustavo Nogueira, gerente do departamento técnico da Canaoeste
  • Mauro Alexandre Xavier, pesquisador científico do Programa Cana IAC
  • Rodrigo Almeida, líder regional de produto do CTC
  • Hermann Paulo Hoffmann - coordenador do Programa de Melhoramento Genético da Cana-de-açúcar (PMGCA) da UFSCar
  • Fazenda Sta Rita
  • Recomendação de Manejo das Principais Variedades de Cana-de-Açucar

Viveiro de mudas de cana-de-açúcar: tecnologia à disposição dos produtores

07/01/2013

Desde 1987, a Canaoeste e a Copercana mantém um viveiro de mudas na Fazenda Santa Rita em Terra Roxa

Produzir com qualidade e aumentar a produtividade respeitando o meio ambiente é um desafio para os produtores de cana-de-açúcar. Quanto mais acesso as novas tecnologias disponíveis no mercado, melhor será o resultado na colheita. Foi pensando nisso que a Copercana e Canaoeste adquiriram, em 1983, a Fazenda Santa Rita na cidade de Terra Roxa, com 120 hectares. Lá, desde 1987, a associação e a cooperativa mantém um viveiro de mudas de cana-de-açúcar com mais de 50 cultivares - entre clones e variedades que estão disponíveis para os produtores rurais cooperados.
 
Anualmente, são produzidas 5 mil toneladas de mudas de cana e 60 mil mudas de árvores nativas, tudo para ajudar os produtores a produzirem com sustentabilidade. "No viveiro da Fazenda Santa Rita, os associados adquirem mudas com qualidade e com garantia de sanidade. O intuito é que o associado busque suas mudas na fazenda para estar formando o seu próprio viveiro, e assim, multiplique e atinja o plantio comercial", explica o gerente operacional da Canaoeste e responsável operacional pela Fazenda Santa Rita, Gustavo Nogueira e complementa: "O associado tem acesso rápido as novas variedades, tornando o seu canavial mais produtivo, com maior longevidade e livre de doenças".
 
Para manter a estrutura da Fazenda Santa Rita, a Canaoeste mantém convênio com os  Programas de Melhoramento Genético de Cana-de-açúcar do Brasil: IAC (Instituto Agronômico) e Ridesa (Rede Interinstitucional de Desenvolvimento do Setor Sucroalcooleiro) da UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. "Através dos convênios, nós recebemos as novas variedades, plantamos, tomamos todas as medidas fitossanitárias e cuidados necessários para a produção de plantas com qualidade e disponibilizamos essas novas variedades o mais rápido possível para os associados", explica Gustavo.
 
Os produtores associados da Canaoeste e da Copercana adquirem suas mudas na Fazenda Santa Rita e aproveitam para buscar informações e assistência técnica com a equipe de agrônomos. "Aqui na Fazenda Santa Rita adquirimos mudas tratadas e, além disso, recebemos assistência técnica. Os agrônomos informam a época ideal de plantio e as variedades mais adequadas para o solo da nossa propriedade. Isso ajuda muito os cooperados a melhorarem a produtividade das suas lavouras", disse o cooperado João Caetano, que há 15 anos utiliza as mudas produzidas na Fazenda.
 
Para os programas de melhoramento a parceria com a associação também é importante. Segundo o pesquisador científico do Programa Cana IAC, Mauro Alexandre Xavier, "a pesquisa tem necessidade de estabelecer uma rede de experimentação e as associações compõem essa rede de experimentação. A Canaoeste já é uma parceria antiga dos programas de melhoramento, inclusive do IAC, e isso possibilita que seja gerada as informações e também que essa informação seja socializada perante os produtores canavieiros da Canaoeste", disse Xavier.
 
Os programas de melhoramento
 
A contribuição dos programas de melhoramento da cana-de-açúcar é bastante expressiva. Todos os programas já disponibilizaram um número significativo de variedades de cana. O pesquisador Mauro Xavier, explica que nos últimos 12 anos, mais de 100 variedades foram liberadas pelos programas de melhoramento. "Essas variedades tem contribuído com o aumento de produtividade da cana no Brasil, principalmente na Região Centro-Sul. Um dado interessante é que foi comprovado que o melhoramento genético aumenta em 1,2 toneladas de produtividade por ano", disse o pesquisador.
 
"Hoje a base de rentabilidade e sustentabilidade dos produtores estão nos programas de melhoramento já que são esses programas que fazem o desenvolvimento de novos materiais. Temos dados históricos que mostram que a cada geração de novas variedades, há um aumento em torno de 3% de produtividade em relação a variedades lançadas na geração anterior. Então, quanto mais novas as variedades, maior a produtividade e maior também a rentabilidade para quem produz cana. Os materiais lançados são mais resistentes à doenças e pragas o que permite um cenário para a agricultura bem melhor", disse o líder regional de produto do CTC, Rodrigo Almeida

Recomendação de Manejo das Principais Variedades de Cana-de-Açucar
.

Recomendação de Manejo das Principais Variedades de Cana-de-Açucar