Vendas de hidratado atingem volume recorde em janeiro

Voltar
09/02/2018

Na 2ª metade de janeiro de 2018, a moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul atingiu 407,42 mil toneladas. Praticamente todo este volume foi processado por unidades produtoras localizadas no Estado do Mato Grosso do Sul.
 
Na segunda quinzena de janeiro, a produção de açúcar foi irrisória (apenas 4,42 mil toneladas), enquanto o volume fabricado de etanol somou 67,46 milhões de litros.

Antonio de Padua Rodrigues, diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), destaca que “quase 60% desse volume corresponde à produção de etanol a partir do milho, que tem apresentado intensa expansão ao longo da atual safra”.

Segundo dados levantados pela entidade, nos últimos 15 dias de janeiro, a produção de etanol de milho alcançou 39,20 milhões de litros, com praticamente todo esse montante referente ao biocombustível hidratado (37,52 milhões de litros). Já no acumulado desde o início da safra 2017/2018 até 1º de fevereiro, o volume do renovável fabricado a partir do milho totalizou 391,85 milhões de litros (322,07 milhões de litros de hidratado e 69,79 milhões de litros de anidro), volume 130% superior ao valor registrado em igual data do ciclo 2016/2017.

No início de fevereiro, 6 unidades ainda estavam processando cana no Centro-Sul, sendo que destas, uma que havia concluído a safra ao final de 2017 voltou a moer na segunda metade de janeiro. A título de comparação, no mesmo período da safra passada, 11 empresas estavam em atividade na região.

No acumulado da safra 2017/2018 até o momento, a moagem somou 583,96 milhões de toneladas, queda de 1,66% sobre igual período do ciclo 2016/2017 (593,82 milhões de toneladas). Dessa quantidade, 53,10% foi destinada à produção de etanol, que totalizou 25,33 bilhões de litros (14,72 bilhões de litros de hidratado e 10,61 bilhões de litros de anidro). A produção acumulada de açúcar, por sua vez, atingiu 35,83 milhões de toneladas.

Vendas de etanol

As vendas de etanol hidratado ao mercado interno pelas unidades do Centro-Sul seguiram aquecidas em janeiro. O montante comercializado no mês atingiu volume recorde para o período, com um total 1,36 bilhão de litros, representando crescimento de 51,77% sobre o mesmo período de 2017. Deste volume, 705,47 milhões de litros foram comercializados nos 15 dias finais do mês. “Esse volume etanol hidratado em janeiro representa a substituição de cerca de 1 bilhão de litros de gasolina no mercado doméstico”, destaca Antonio de Padua.

Em relação ao etanol anidro, o volume mensal comercializado no mercado doméstico somou, em janeiro, 763,87 milhões de litros, dos quais 399,20 milhões de litros foram vendidos na segunda quinzena do mês.

No agregado de abril de 2017 até janeiro de 2018, as vendas de etanol pelas unidades do Centro-Sul totalizaram 22,22 bilhões de litros, com 1,36 bilhão de litros direcionados para exportação e 20,87 bilhões de litros ao mercado doméstico.

Internamente, o volume acumulado de etanol hidratado comercializado (12,92 bilhões de litros) supera em 3,94% aquele apurado no mesmo período da safra passada.

Fonte: UNICA

COMENTÁRIOS

0 comentários postados

Vendas de hidratado atingem volume recorde em janeiro

09/02/2018

Na 2ª metade de janeiro de 2018, a moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul atingiu 407,42 mil toneladas. Praticamente todo este volume foi processado por unidades produtoras localizadas no Estado do Mato Grosso do Sul.
 
Na segunda quinzena de janeiro, a produção de açúcar foi irrisória (apenas 4,42 mil toneladas), enquanto o volume fabricado de etanol somou 67,46 milhões de litros.

Antonio de Padua Rodrigues, diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), destaca que “quase 60% desse volume corresponde à produção de etanol a partir do milho, que tem apresentado intensa expansão ao longo da atual safra”.

Segundo dados levantados pela entidade, nos últimos 15 dias de janeiro, a produção de etanol de milho alcançou 39,20 milhões de litros, com praticamente todo esse montante referente ao biocombustível hidratado (37,52 milhões de litros). Já no acumulado desde o início da safra 2017/2018 até 1º de fevereiro, o volume do renovável fabricado a partir do milho totalizou 391,85 milhões de litros (322,07 milhões de litros de hidratado e 69,79 milhões de litros de anidro), volume 130% superior ao valor registrado em igual data do ciclo 2016/2017.

No início de fevereiro, 6 unidades ainda estavam processando cana no Centro-Sul, sendo que destas, uma que havia concluído a safra ao final de 2017 voltou a moer na segunda metade de janeiro. A título de comparação, no mesmo período da safra passada, 11 empresas estavam em atividade na região.

No acumulado da safra 2017/2018 até o momento, a moagem somou 583,96 milhões de toneladas, queda de 1,66% sobre igual período do ciclo 2016/2017 (593,82 milhões de toneladas). Dessa quantidade, 53,10% foi destinada à produção de etanol, que totalizou 25,33 bilhões de litros (14,72 bilhões de litros de hidratado e 10,61 bilhões de litros de anidro). A produção acumulada de açúcar, por sua vez, atingiu 35,83 milhões de toneladas.

Vendas de etanol

As vendas de etanol hidratado ao mercado interno pelas unidades do Centro-Sul seguiram aquecidas em janeiro. O montante comercializado no mês atingiu volume recorde para o período, com um total 1,36 bilhão de litros, representando crescimento de 51,77% sobre o mesmo período de 2017. Deste volume, 705,47 milhões de litros foram comercializados nos 15 dias finais do mês. “Esse volume etanol hidratado em janeiro representa a substituição de cerca de 1 bilhão de litros de gasolina no mercado doméstico”, destaca Antonio de Padua.

Em relação ao etanol anidro, o volume mensal comercializado no mercado doméstico somou, em janeiro, 763,87 milhões de litros, dos quais 399,20 milhões de litros foram vendidos na segunda quinzena do mês.

No agregado de abril de 2017 até janeiro de 2018, as vendas de etanol pelas unidades do Centro-Sul totalizaram 22,22 bilhões de litros, com 1,36 bilhão de litros direcionados para exportação e 20,87 bilhões de litros ao mercado doméstico.

Internamente, o volume acumulado de etanol hidratado comercializado (12,92 bilhões de litros) supera em 3,94% aquele apurado no mesmo período da safra passada.