Tome Nota

Voltar
02/02/2018

SolloAgro/ESALQ (USP) promove curso de Especialização em Manejo de Solo em Vilhena/RO

O Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo), por meio do Programa SolloAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável, promoverá, de 23/02/2018 a 22/02/2020, o curso de Especialização em Manejo de Solo, em Vilhena/RO.

O objetivo do curso, em caráter presencial, é fornecer aos pós-graduandos matriculados as informações necessárias para o manejo adequado do solo, além de promover intercâmbio de conhecimento entre profissionais ligados aos setores de pesquisa e produção agropecuária.

Coordenado pelo Prof. Dr. Luís Reynaldo F. Alleoni, da ESALQ/USP, o curso conta com um corpo docente formado por professores da universidade e especialistas convidados, e é direcionado a profissionais graduados em Engenharia Agronômica e também para outros profissionais de nível superior com atividades ligadas ao setor.

Informações sobre as inscrições, investimento e detalhes do programa do Curso estão disponíveis no site www.solloagro.com.br ou pelo e-mail cursos@solloagro.com.br.

Curso gratuito de técnico em agronegócio

Estão abertas 3.020 vagas de curso a distância de técnico de nível médio em agronegócio, com duração de dois anos. Para inscrever-se é preciso ter concluído o ensino médio e ser preferencialmente agricultor familiar ou de propriedades de médio porte, agente de assistência técnica e extensão rural cadastrado no Programa Rural Sustentável do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ou ser vinculado a empresas do setor ou a órgãos oficiais credenciados no Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

O curso é gratuito com carga horária de 1.230 horas e terá bases de apoio presencial em todas as regiões do país em 92 endereços do Senar. As atividades são semipresenciais, sendo os conteúdos a distância disponibilizados pela internet, material impresso e videoaulas, além dos executados em encontros presenciais (20% do conteúdo) nos locais de apoio.

As inscrições vão até o dia 9 de fevereiro e devem ser feitas na página do Senar.

Cana-de-açúcar como aliada na prevenção de cáries e erosão dentária

De acordo com notícia publicada no jornal "O Estado de São Paulo", pesquisadores brasileiros encontraram uma proteína na cana-de-açúcar que pode ajudar a nos proteger das cáries e de erosão dentária.

Trata-se da cistatina, uma proteína ácido-resistente, encontrada na planta. Segundo Vinícius TaioquiPelá, biólogo e doutorando naUfscar (Universidade Federal de São Carlos), que pesquisa o assunto, a cana tem a proteína, mas não em quantidade suficiente para proteger da erosão dentária. "Não significa que comendo algum derivado da cana você vai proteger os dentes”, alerta.

Para que se forme uma ‘película’ protetora mais duradoura do que a natural, é preciso uma concentração maior da proteína do que a obtida ao consumir a cana-de-açúcar. A equipe do professor Flávio Henrique Silva, também da Ufscar, conseguiu clonar a cistatina usando a bactéria E.coli, que posteriormente é separada do produto que será aplicado nos dentes.

Atualmente, a proteína está sendo testada em voluntários e tem apresentado resultados positivos. A pesquisa teve artigo publicado no conceituado Journalof Dental Research, inclusive com a participação da universidade de Cambridge, no Reino Unido. Pelá explicou ainda que a equipe está estudando as formas de incluir a cistatina em produtos comerciais.

Fonte: Revista Canavieiros

COMENTÁRIOS

0 comentários postados

Tome Nota

02/02/2018

SolloAgro/ESALQ (USP) promove curso de Especialização em Manejo de Solo em Vilhena/RO

O Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo), por meio do Programa SolloAgro de Educação Continuada em Agricultura Sustentável, promoverá, de 23/02/2018 a 22/02/2020, o curso de Especialização em Manejo de Solo, em Vilhena/RO.

O objetivo do curso, em caráter presencial, é fornecer aos pós-graduandos matriculados as informações necessárias para o manejo adequado do solo, além de promover intercâmbio de conhecimento entre profissionais ligados aos setores de pesquisa e produção agropecuária.

Coordenado pelo Prof. Dr. Luís Reynaldo F. Alleoni, da ESALQ/USP, o curso conta com um corpo docente formado por professores da universidade e especialistas convidados, e é direcionado a profissionais graduados em Engenharia Agronômica e também para outros profissionais de nível superior com atividades ligadas ao setor.

Informações sobre as inscrições, investimento e detalhes do programa do Curso estão disponíveis no site www.solloagro.com.br ou pelo e-mail cursos@solloagro.com.br.

Curso gratuito de técnico em agronegócio

Estão abertas 3.020 vagas de curso a distância de técnico de nível médio em agronegócio, com duração de dois anos. Para inscrever-se é preciso ter concluído o ensino médio e ser preferencialmente agricultor familiar ou de propriedades de médio porte, agente de assistência técnica e extensão rural cadastrado no Programa Rural Sustentável do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ou ser vinculado a empresas do setor ou a órgãos oficiais credenciados no Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

O curso é gratuito com carga horária de 1.230 horas e terá bases de apoio presencial em todas as regiões do país em 92 endereços do Senar. As atividades são semipresenciais, sendo os conteúdos a distância disponibilizados pela internet, material impresso e videoaulas, além dos executados em encontros presenciais (20% do conteúdo) nos locais de apoio.

As inscrições vão até o dia 9 de fevereiro e devem ser feitas na página do Senar.

Cana-de-açúcar como aliada na prevenção de cáries e erosão dentária

De acordo com notícia publicada no jornal "O Estado de São Paulo", pesquisadores brasileiros encontraram uma proteína na cana-de-açúcar que pode ajudar a nos proteger das cáries e de erosão dentária.

Trata-se da cistatina, uma proteína ácido-resistente, encontrada na planta. Segundo Vinícius TaioquiPelá, biólogo e doutorando naUfscar (Universidade Federal de São Carlos), que pesquisa o assunto, a cana tem a proteína, mas não em quantidade suficiente para proteger da erosão dentária. "Não significa que comendo algum derivado da cana você vai proteger os dentes”, alerta.

Para que se forme uma ‘película’ protetora mais duradoura do que a natural, é preciso uma concentração maior da proteína do que a obtida ao consumir a cana-de-açúcar. A equipe do professor Flávio Henrique Silva, também da Ufscar, conseguiu clonar a cistatina usando a bactéria E.coli, que posteriormente é separada do produto que será aplicado nos dentes.

Atualmente, a proteína está sendo testada em voluntários e tem apresentado resultados positivos. A pesquisa teve artigo publicado no conceituado Journalof Dental Research, inclusive com a participação da universidade de Cambridge, no Reino Unido. Pelá explicou ainda que a equipe está estudando as formas de incluir a cistatina em produtos comerciais.