Energia renovável ajuda a gerar emprego

Voltar
04/04/2018

Produzir energia renovável ajuda a resolver o problema do desemprego nos países, afirmou o presidente da DATAGRO e integrante do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), Plínio Nastari, em painel sobre o tema no Fórum Econômico Brasil-Países Árabes, realizado nesta segunda-feira (02), na capital paulista.

“Vamos produzir mais bioenergia”, afirmou Nastari para o público e para os representantes de países árabes presentes na discussão. O presidente da DATAGRO falou sobre o RenovaBio, política dedicada a implantar uma estratégia para o desenvolvimento dos biocombustíveis na matriz energética brasileira, como um exemplo para o mundo.

“Digo para vários países do mundo porque ele (RenovaBio) é tão importante: porque ele gera emprego. Ele não só resolve o problema do atendimento dos objetivos do clima, mas gera emprego também, que é o que vai faltar para a humanidade nos próximos anos”, ressaltou Nastari, mencionando a fixação dos homens no campo que a produção de bioenergia pode gerar.

Nastari contou para os árabes da presença do etanol no Brasil, que é misturado à gasolina (27% do total), é usado também como combustível na frota flex e tem o bagaço direcionado para a geração de energia nas usinas. Segundo o presidente da DATAGRO, o Brasil evitou US$ 416 bilhões em importações de gasolina em função da produção do etanol para combustível.
* Com informações da Agência Anba

Fonte: Datagro

COMENTÁRIOS

0 comentários postados

Energia renovável ajuda a gerar emprego

04/04/2018

Produzir energia renovável ajuda a resolver o problema do desemprego nos países, afirmou o presidente da DATAGRO e integrante do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), Plínio Nastari, em painel sobre o tema no Fórum Econômico Brasil-Países Árabes, realizado nesta segunda-feira (02), na capital paulista.

“Vamos produzir mais bioenergia”, afirmou Nastari para o público e para os representantes de países árabes presentes na discussão. O presidente da DATAGRO falou sobre o RenovaBio, política dedicada a implantar uma estratégia para o desenvolvimento dos biocombustíveis na matriz energética brasileira, como um exemplo para o mundo.

“Digo para vários países do mundo porque ele (RenovaBio) é tão importante: porque ele gera emprego. Ele não só resolve o problema do atendimento dos objetivos do clima, mas gera emprego também, que é o que vai faltar para a humanidade nos próximos anos”, ressaltou Nastari, mencionando a fixação dos homens no campo que a produção de bioenergia pode gerar.

Nastari contou para os árabes da presença do etanol no Brasil, que é misturado à gasolina (27% do total), é usado também como combustível na frota flex e tem o bagaço direcionado para a geração de energia nas usinas. Segundo o presidente da DATAGRO, o Brasil evitou US$ 416 bilhões em importações de gasolina em função da produção do etanol para combustível.
* Com informações da Agência Anba